Como Fazer Boas Fotos de Esportes

Guia Para Fazer Fotografia de Esportes com Câmera Reflex Digital

Obter boas fotografias de esportes é um dos desafios mais difíceis para um fotógrafo amador, e até mesmo para um fotógrafo especialista. Já tentamos fazer de varias formas uma sessão de fotos em um estádio ou ginásio de esportes e muitas vezes saímos frustrados, depois de ver que quase todas as nossas fotos saíram desfocadas, borradas ou fora de foco. Um desastre.

Free Style Motocross

Então eu preparei uma lista com uma série de dicas e truques com os quais você pode melhorar a sua técnica e obter imagens de esportes com um nível minimamente decente.

Dica 1: Use uma lente objetiva para fotos de longa distância

Para um fotografo amador, ou se você só faz fotografias por hobby, pode parecer difícil conseguir uma boa lente objetiva específica. Essas lentes muitas vezes têm um preço ligeiramente mais elevado, diga-se de passagem, mas se você está realmente empenhado em obter boas fotos de esportes, recomendo você gastar algum dinheiro em uma boa lente objetiva, você vai ver que vale muito a pena e faz toda a diferença.

Lente Teleobjetiva

São muito utilizadas para esse tipo de fotos as lentes teleobjetivas de longa distância focal, você vai precisar de algo em pelo menos 200 mm. Se você tiver condições de comprar uma de 300 mm melhor ainda.

Estas lentes permitem você captar detalhes sem precisar se aproximar, do conforto da arquibancada, ou onde você estiver, em estádios, piscinas, no mar, ou em outros locais de competições esportivas onde é requerida uma distancia mínima. Com esse recurso você consegue “perseguir” o atleta sem o menor esforço.

Dica 2: Iluminação

Para garantir uma boa iluminação o ideal é tentar ter uma abertura mais generosa possível do diafragma. Uma grande abertura permite a entrada de luz e irá ajudá-lo a obter mais nitidez.

Outro detalhe importante é que quanto maior a abertura do diafragma (menor número f) maior a velocidade do obturador. Assim a diferença entre uma objetiva f/4 e uma f/2.8 pode fazer a diferença em uma foto que necessite de velocidade.

Dica 3: Estabilizador de Imagem

Normalmente, nas distâncias focais mais longas (100, 200 milímetros) a imagem tende a ficar turva e distorcida. A explicação técnica para isso é um pouco complicada, mas é importante saber que em tais distâncias focais que são utilizados para a fotografia esporte, é importante que sua lente esteja equipada com estabilizador de imagem.

O estabilizador de imagem é uma função que ajuda obter uma boa captação da cena, principalmente se estiver em movimento.

Foto de Esportes

Dica 4: Manual ou Semi Automático

Se sua câmera oferece um modo padrão pré-configurado para fotos de esportes, usá-lo pode ser uma boa alternativa, especialmente para momentos em que você não tem muito tempo, você tem que fazer algumas fotos rapidamente, ou momentos em que você não está interessado na beleza da foto, mas sim para documentar o evento com fotos corretas e bem feitas.

Colocando um pouco mais de tempero em suas fotos…

No entanto, se você quiser ir um passo adiante, para ter um pouco mais de controle sobre as fotos, melhorar sua técnica e colocar um pouco mais de criatividade em suas fotos, eu recomendo que você use o modo manual de sua câmera.

No modo manual você controla a velocidade do obturador e abertura. É um pouco difícil no começo, mas é bem mais adequado.

Se você se sentir um pouco inseguro com o modo totalmente manual, eu sugiro que você use pelo menos o modo semi-automático da sua câmera: velocidade do obturador (S, Tv) e prioridade de abertura (A, Av).

Dica 5: Rápido, Sempre Rápido

Na fotografia se você quiser congelar o momento e obter imagens nítidas tem que usar velocidades lentas. E é o que mais acontece no esporte pois os atletas movem-se rapidamente, e se você não usar velocidade rápida do obturador corre o risco de não obter uma boa foto. Meu conselho para fotos de esportes é disparar fotos abaixo de velocidades de 1 / 300s.

Dica 6: ISO elevada, mas cuidado

Minha dica anterior foi para você disparar muito rápido, porém dependendo das condições de iluminação e do tipo de objetiva que você utilizar as fotos poderão ficar escuras. Nesse caso, você pode mexer um pouco com a sensibilidade ISO da câmera, mas isso deve ser feito com muito cuidado, uma vez que quanto maior a sensibilidade ISO mais elevado o nível de distorção que poderá aparecer na foto. Teste ISO 200, 400, e assim por diante, até chegar a um valor no qual a imagem fique brilhante o suficiente sem nenhuma distorção que faça sua foto parecer que está danificada.

Natação

Dica 7: Auto Foco

Se você estiver em um jogo ou competição e tentar tirar fotos em modo de foco manual, você poderá ficar maluco, pois tudo acontece muito rápido, se se você perder 1 segundo que seja para ajustar manualmente o foco, pode perder a cena e obviamente ela não acontecerá novamente, pelo menos não da mesma forma. Eu recomendo usar o foco automático em sua câmera, pois isso é rápido, e na maioria das vezes dá certo.

 

Se você combinar estas dicas com uma pitada de criatividade, poderá obter imagens impressionantes. Lembre-se que você tem que ser criativo procurando sempre capturar cenas de novos ângulos, pratique bastantes essas dicas e você verá os resultados e as fotos que conseguira fazer.

 

Tres passos para melhorar suas fotografias

O que podemos fazer para melhorar nossas fotografias?

Há muitas pequenas e grandes coisas que podemos implementar e que podem levar o nível de nossas fotografias para um outro patamar.

Realmente melhorar qualquer coisa é um processo, que nunca termina e que exige passar por uma série de etapas. Para você talvez isso não seja nenhuma novidade, mas posso te dizer que para crescer (tanto na fotografia como em tudo na vida) não tem escolha, estudar, avaliar e aprender (especialmente erros).

Fotografo

Fazendo Errado

Não tenho problemas com a fase de estudos. Sempre que tenho um livro de fotografias a mão; eu procuro ler para poder incluir novos conteúdos no meu do blog, e também para aprender e desfrutar desses novos conhecimentos (sempre adquirimos a cada nova leitura), e embora eu gostaria de dedicar ainda mais tempo eu sinto que a cada trabalho que passa por minhas mãos o meu amor por fotografia aumenta. Outra coisa é ser capaz de internalizar todos os ensinamentos que eles contêm, é claro.

É claro que apenas consumir imagens de muitas outras maneiras (embora eu afirmo que os livros são uma das melhores maneiras de ver boas fotos) de que maneira eu conseguiria expandir minha lista de fotógrafos de referência para investigar e descobrir diferentes perspectivas.

Meu problema surge na fase de criação. Se a ordem correta é estudar, fazer e aprender com o que você fez, muitas vezes os passos dois e três ficam um pouco difíceis de se executar, pois no momento em estou fazendo minhas fotos, todos os meus sentidos (e minha mente) devem estar concentrados unicamente na criação da forma mais intuitiva possível, e sem críticas.

Estas duas fases devem ser feitas de forma apartada. Ou, pelo menos no meu caso funcionam melhor quando elas não se misturam no momento da criação: primeiro criar e só mais tarde (e em um momento mais distante o suficiente no tempo) apreciar o trabalho que fiz, para aprender e começar de novo.

Não é algo que acontece somente a mim quando estou lá fora tirando fotos, também acontece por exemplo, quando eu escrevo no blog; tudo é muito mais fácil quando no começo eu escrevo sem parar para apreciar cada palavra e cada vírgula, em seguida, uma vez que o texto está quase terminado, vem a etapa da revisão e correção.

A Hora da Melhora (não confundir a ordem e estágios)

Meu conselho é para fazer uma coisa de cada vez: quando você está estudando colocar toda a sua atenção para absorver o que você tem diante de seus olhos, e quando você está criando não julgar a si mesmo, pois todos os seus sentidos devem estar focados no que você está fazendo, e depois você irá rever o que fez ver com a intenção de aprendizagem.

Estudo, prática e aprendizado. Esta é a ordem e uma coisa de cada vez.

Estudo

Estudar

Obter bons livros de fotografia e lê-los mais de uma vez, tomar notas, fazer rascunhos, perguntar por que você gosta do que vê; ter uma boa biblioteca é uma das melhores coisas que você pode fazer para aprender e melhorar.

Procure criar uma lista de autores com quem, por uma razão ou outra, você se identifica. Eles podem ser figuras reconhecidas ou relativamente anônimos. Olhe para o seu trabalho como se estivesse tentando encontrar a solução para um enigma.

Prática

Quando se reserva tempo para dedicar-se exclusivamente a esta atividade, não se julgue, coloque os seus sentidos sobre o que acontece a sua frente, deixe fluir e isso pode resultar em fotos muito interessantes.

Evite qualquer tipo de bloqueio. Aquela voz interior que talvez esteja lhe dizendo que você não é tão bom quanto você gostaria, ou que você nunca vai conseguir tirar fotos na altura das fotos e profissionais que você admira. Fotografar sem pressão da forma mais livre e intuitiva possível, vai fazer você ficar cada vez mais perto daquela imagem memorável com que você sempre sonhou.

Valorize e Aprenda

No momento da avaliação do que você fez, você tem que ser o seu crítico mais duro. Este é o momento certo de avaliar e julgar, nunca antes disso.

Mas é preciso fazê-lo direito: Procure avaliar o que foi feito, nunca para depreciar o seu trabalho, mas sempre no sentido de chegar a conclusões e atitudes que você pode tomar para melhorar o seu trabalho. Não diga “isso não funciona”, diga “isso não funciona porque …”. Atitudes positivas com essa são a chave para fazer você aprender e crescer com os erros.

E começar tudo de novo

Essa etapa não acaba nunca, mesmo quando você conseguiu uma boa imagem (ou uma boa série), melhorar é um processo continuo que nunca termina.

Além de tudo que foi dito, procure sempre refletir analisando a você mesmo de um outro ângulo, como se você estivesse se observando lá do alto. Avalie em que nível você se encontra como um fotógrafo? Você está procurando evoluir de forma estruturada e planejada ou está estacionado? O que você pode fazer para mudar isso? O que você sente quando está fotografando? Você consegue se concentrar 100% nas fotos que está fazendo ou ainda está dando ouvidos a aquela voz?

Por fim, acredite sempre em você, você pode muito mais do que já fez até hoje.

7 dicas de produtividade para fotógrafos.

Produtividade para Fotógrafos.

Se você é como eu, você sempre tem menos tempo do que você gostaria para se dedicar à fotografia.

Neste caso produtividade pessoal é um campo muito interessante que ajuda a otimizar o tempo ao máximo, para que possa fazer o possível para utilizá-lo exaustivamente sobre as coisas que são realmente importantes para você. Eu aconselho você além de ler este artigo, a pesquisar um pouco mais sobre o assunto, aprender técnicas que auxiliam na mudança de hábitos, esse conhecimento pode fazer uma diferença significativa no seu dia e na sua vida.

fotografia

Mas … Hey! Este é um blog de fotografia, então vamos esquecer a forma de organizar o resto de nossas vidas e listamos alguns truques “produtivos” que podem ajudá-lo a aproveitar ao máximo o pouco tempo que você tem para se dedicar à sua verdadeira paixão.

1 – Automatizar as tarefas que você faz repetidamente

Baixar cartões de memória, exportar as imagens para uma pasta específica no seu disco rígido, faça backup (diário? mensal? semanal?), Preparar a mochila com o equipamento necessário para uma foto, etc. Existem inúmeras operações que fazemos repetidamente. Encontrar uma maneira rápida e eficaz de fazê-las e de forma automática pode fazer toda a diferença. Não ter que pensar sempre quando for fazer algo é uma boa maneira de economizar tempo. Se são tarefas que uma máquina pode fazer por você (exportar imagens para imprimir, reduzir o tamanho das imagens, aplicar filtros concentrar …) a saída é aproveitar recursos de automação ao máximo e criar “presets” sempre que você puder, e depois você só precisa pressionar um botão. Não perca tempo mudando de rotina, a menos que haja uma boa razão para isso. Nesse caso a frase “Em time que está ganhando não se mexe” pode fazer todo o sentido.

2 – Fazer checklists e segui-los

Se isso faz você se sentir mais seguro sobre as rotinas que você criou ou é a única maneira de não pular nada, faça um pequeno checklist e siga-o ao pé da letra até que você tenha aprendido. Se precisar mantenha um registro, pode ser em papel mesmo ou no seu tablet e até mesmo no celular, com os detalhes de determinadas tarefas, quando isso for necessário. Pense no tempo que você economizar com isso…

3 – Planejamento.

Um planejamento de suas tarefas irá te ajudar a garantir que você chegue sem contratempos, em ocasiões especiais como no domingo de manhã na hora de fazer aquela foto do nascer do sol que tanto te excita, ou para desenvolver até o final aquele projeto sobre as árvores no seu bairro que você descobrir que vai demorar alguns meses. Certifique-se de definir todos os passos que você tem que seguir, o que fazer para completá-los e se você tem o que é preciso para fazê-lo.

Comece assim que possível, além disso, eu aconselho que no exato momento em que você defina o que você quer fazer e a ordem das tarefas, complete a primeira tarefa logo que possível. Completar essa tarefa logo neste momento onde você já está envolvido com isso, é muito mais rápido e eficaz do que você ter que retoma-la em um outro momento.

4 – Sempre leve com você um caderno e uma caneta.

Caderno de Notas

Sim, você verá que trazer um caderno de anotações é a maneira mais segura para escrever rapidamente coisas importantes que você pensou ou percebeu, enquanto está tirando fotos. Pegue o caderno registre essa informação importante, e continue a fazer o que você estava fazendo. Você não precisará mais pensar sobre isso até que você chegue em casa e abra seu caderno. Enquanto isso, sua mente poderá estar 100% empenhada nas fotografias que você está fazendo.

5 – Carregue um diário de fotos.

Vá registrando para aprimorar seu aprendizado: o que você saiu errado e o que sai como o esperado. Analisá-lo de vez em quando para aprender com seus erros e desfrutar de seus sucessos pequenos ou grandes, é a maneira mais segura para evitar repetir os mesmos erros, e melhorar gradualmente.

6 – Tenha sempre em mãos as informações mais importantes.

Reúna todas as informações que você tem certeza que são importantes e que estão espalhadas em seu notebook, nos “Favoritos” do navegador, em post-its, etc…. Procure digitalizar tudo isso e guardá-lo de modo que o acesso seja rápido quando você precisar, de preferência que você consiga acessar a qualquer momento, mesmo quando estiver tirando fotos. Rever algumas boas anotações e informações ajudam muito quanto estamos com algum tipo de bloqueio ou em dúvida.

7 – Essa dica vale para tudo na vida não só para fazer boas fotos

Essa dica é valiosa e vale para toda nossa vida, que é o cuidado que precisamos ter com a saúde.

Imagine você querendo ou precisando tirar aquela foto de um ângulo onde você precisa se posicionar em um local de difícil acesso ou até mesmo em cima de uma árvore, se você não estiver em uma boa condição física ficará limitado e as vezes até impossibilitado de fazer algumas fotos.

Isso vale para todas as profissões, mesmo aquelas onde o forte é a atividade intelectual, pois com um corpo mais saudável, sem excesso exagerado de peso, a mente funciona bem melhor também.

E para isso hoje em dia existem muitos aliados, como é o caso dos suplementos naturais, e se você está acima do peso (eu também me incluo nessa categoria) e pretende perder uns quilinhos para ficar mais ágil, com mais disposição e energia para trabalhar nas suas fotos, mas não tem muito tempo e nem vontade de passar horas em uma academia, uma alternativa (usar só isso não é o ideal, mas já ajuda), é a utilização por exemplo de um suplemento natural queimador de gordura, que pode te auxiliar a perder alguns quilos.

Existem muitas opções naturais hoje em dia, sem contraindicações e sem efeitos colaterais, como é o caso das cápsulas de café verde, mais conhecidas na mídia como cápsulas de green coffee.

Como eu disse, o ideal é você fazer realmente uma reeducação alimentar, e procurar na medida do possível incluir a prática de atividades físicas na sua rotina, mesmo que seja apenas uma caminhada de 40 minutos, tenha sempre isso em mente.

Nikon D7500

Nikon D7500 – Nikon câmera com gravação de 4k e APS-C Sensor

Nikon finalmente faz o lançamento oficial de sua nova câmera, a D7500 da Nikon após os últimos adiamentos.

Neste artigo, vou dizer-lhe sobre os prós e contras e abaixo você vai encontrar informações para que você possa escolher se está nova câmera é ideal para você.

Nova Nikon D7500 saiba mais

Uma câmera SLR vai passar no midrange, mas com especificações avançadas, tais como ter os mesmos 20.9 megapixel CMOS Sensor de sua irmã mais velha Nikon D500 (uma gama profissional SLR e um dos modelos mais vendidos da Nikon) ou gravação de vídeo em 4K, algo esperado na faixa de preço de câmeras semi-profissionais.

Repito: mesmo sensor como Nikon D500 câmera profissional a um preço inferior, certamente ao lado de 4K faz sucesso vendas futuras.

Redução de Megapixels

Estou surpreso que eles tenham reduzido os megapixels 24-20, em comparação com o modelo que substitui, a D7200 da Nikon, mas sabemos que megapixels podem estar em um segundo plano se o sensor oferece uma qualidade profissional.

Sensibilidade ISO

A sensibilidade ISO nativa é apresentado com uma gama de 100 a 51200 única parada aumentando o D7200, mas o que mais atraiu a atenção é o sua ISO estendida para 1.640.000, embora para fins práticos a qualidade oferecida irá torná-lo pouco utilizada.

Nova Nikon D7500 Lateral

Gravação 4K UHD

A gravação 4K faz a diferença nesta nova D7500 em comparação aos modelos anteriores que permaneceram em Full HD. Essa nova câmera da Nikon oferece a mesma qualidade de vídeo da câmera Nikon D500 UHD 4K profissional (3.840 x 2.160 pixels) uma melhoria que irá deliciar os fãs de vídeo.

Nikon D7500 explosão e sensor

Graças à seu renovado processador EXPEED 5 (30% mais rápido que o EXPEED 4), tem sido capaz de aumentar o número de quadros por segundo dos modelos anteriores oferecendo 6 fps em 8 fps oferecido por esta nova D7500 da Nikon.

Ele permite fotografar até 50 imagens contínuas em RAW e até 100 imagens em JPEG. A Nikon afirma que uma bateria pode fazer 950 disparos, uma marca que é inferior em comparação a 1100 D7200.

O Sistema de foco AF permanece nos 51 pontos de focagem e tem uma variedade de medição RGB e herdou 180.000 pixels Nikon D500 com um sistema de reconhecimento que irá ajudá-lo a focar rapidamente e com precisão.

Conectividade Snap Bridge

Em termos de conectividade, a nova D7500 oferece SnapBridge, um recurso que mantém a câmera conectada ao seu telefone, tablet ou computador via Wi-Fi e Bluetooth e a partir do qual podemos controlar a câmera e as fotografias.

Nova Nikon D7500 Traseira

Biombo e toque

Faltava uma tela de inclinação que pode ser separada do corpo para ganhar conforto. A Nikon parece apostar no vídeo neste modelo incluindo esta opção com a gravação de 4K e modo de lapso de tempo.

A tela é sensível ao toque e tem dimensões de 3,2 polegadas

Corpo selado

O corpo é selado hermeticamente, construído para sobreviver a utilização em condições difíceis de pó e água.

Ele foi redesenhado para reduzir o seu peso para 640 gramas (220 gramas mais leve do que sua irmã mais velha e 35 em comparação com o D7200) ainda deve se sentir robusta graças à sua aderência mais profunda renovada para melhorar a sua aderência.